Logotipo do Ansible

Usando o Ansible para compilar uma biblioteca

O Ansible é uma ferramenta muito útil para várias tarefas, principalmente por sua flexibilidade. A grande quantidade de módulos existentes torna fácil automatizar qualquer tipo de tarefa, mesmo quando o Ansible não seja a opção mais óbvia.

Por exemplo, quando você precisa compilar um pacote que necessita de etapas adicionais de configuração: isso pode ser automatizado pelo Ansible.

Vou mostrar aqui um exemplo de como eu criei um playbook para compilar uma biblioteca de autenticação para o Mosquitto, o mosquitto-auth-plug.

Para começar, a compilação precisa de algumas dependências. Vamos criar uma role no Ansible para instalar as dependências desse pacote (aqui eu utilizei apenas o DNF para instalar os pacotes no Fedora).

# roles/install-dependencies/tasks/main.yml
---
- name: Install build dependencies
  become: true
  dnf:
    name: "{{ item }}"
    state: latest
  with_items:
    - mosquitto-devel
    - openssl-devel
    - curl-devel
    - git
    - "@development-tools"

Agora vamos criar o playbook e adicionar essa role para testar.

# build.xml
---
- hosts: local
  roles:
    - install-dependencies

A execução é feita com o ansible-playbook, utilizando a flag -K para pedir a senha de sudo que é necessária para instalar os pacotes com o DNF (o inventário utilizado aqui possui apenas o localhost):

$ ansible-playbook -K -i inventory build.yml

Se tudo der certo, agora você já possui todas as dependências instaladas. Hora de configurar a compilação, que envolve três etapas:

  1. Baixar o código-fonte do repositório git
  2. Adicionar o arquivo de configuração da compilação (config.mk)
  3. Rodar o make para compilar a biblioteca

Colocando tudo isso em uma segunda role separada:

# roles/build/tasks/main.yml
---
- name: Clone source code repository
  git:
    repo: https://github.com/jpmens/mosquitto-auth-plug.git
    dest: /tmp/mosquitto-auth-plug

- name: Render build options
  template:
    src: config.mk.j2
    dest: /tmp/mosquitto-auth-plug/config.mk

- name: Build library
  make:
    chdir: /tmp/mosquitto-auth-plug

O arquivo de configuração é renderizado pelo módulo template do Ansible, então é possível utilizar variáveis, condicionais, laços, e outras estruturas para “montar” esse arquivo dinamicamente. Eu não utilizei nada disso para simplificar, então o template é apenas copiado como está para o caminho especificado. A configuração que eu utilizei foi:

# roles/build/templates/config.mk.j2
# Select your backends from this list
BACKEND_CDB ?= no
BACKEND_MYSQL ?= no
BACKEND_SQLITE ?= no
BACKEND_REDIS ?= no
BACKEND_POSTGRES ?= no
BACKEND_LDAP ?= no
BACKEND_HTTP ?= yes
BACKEND_JWT ?= no
BACKEND_MONGO ?= no
BACKEND_FILES ?= no

# Specify the path to the Mosquitto sources here
MOSQUITTO_SRC = /usr

# Specify the path the OpenSSL here
OPENSSLDIR = /usr

# Specify optional/additional linker/compiler flags here
CFG_LDFLAGS =
CFG_CFLAGS =

Depois de adicionar essa role também no playbook build.yml, o mesmo comando pode ser executado e agora a biblioteca deve estar compilada em /tmp/mosquitto-auth-plug/auth-plug.so.

Esse foi um exemplo bem básico de como o Ansible pode ser utilizado para compilar um pacote utilizando os módulos git, template e make. Muita coisa ainda pode ser melhorada, mas pelo menos não será mais necessário realizar todas essas etapas manualmente 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *